queridos pet's

PitaPata Cat tickers PitaPata Cat tickers PitaPata Cat tickers> PitaPata Cat tickers PitaPata Cat tickers

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Circular...

Eu não preciso me enquadrar em alguma coisa para ser feliz... sou mais dos círculos, maleáveis, sem começo nem fim... meus gostos, meus hábitos, meus sentimentos não precisam de linearidade, de continuidade, de unicidade... sou multi, sou as muitas facetas de mim mesma... a única coisa que não admito mudar, é meu caráter... contudo, sequer meu caráter precisa ter a estancada forma de um quadrado exato.

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Sobre a Copa

SOBRE A COPA

Eu realmente queria torcer pela Seleção nessa copa; vejo tudo verde amarelo e sinto vontade de me colorir também. Eu sempre torci. Não era fanática, com choros e gritos (o único futebol que me trás tal alegria é o do Sport Club Internacional - Oficial ), mas eu torcia. Apesar de discordar de tantas coisas, das idolatrias a pessoas que não tem atos heroicos; aos salários multimilionários... mas eu ainda torcia.
Mas dessa vez a copa é aqui e tudo que deveria ser uma linda festa, não é. Pois para construir estádios, muitas famílias perderam seus lares. Pois só se lembrou de fazer melhorias em áreas turísticas. Pois sabemos que o pouco que temos de melhoria não será mantido após o evento. Pois continuamos com falta de educação, de saúde, de segurança e com falta de tanta coisa.
E não venham com a história pra boi dormir de culpa PT. Apesar de continuarmos na lama, é inegável que com o governo do PT os índices de desigualdade diminuíram de forma nunca antes vistas; os diversos programas sociais tiraram milhões da miséria extrema; que a classe média teve acesso a coisas que antes nunca teve, como viagens de avião, por exemplo. Só quem não está feliz com essas mudanças é a elite, que acha que devíamos viver como no sistema de castas da Índia.
Corrupção? Com nosso histórico de colonização e de cultura do "jeitinho e da malandragem" sempre houve e sempre terá. Porque os escândalos estouraram no PT então? Por que, ao contrário dos antecessores, o PT não é dono da mídia, da elite, do STF, incluindo o falso herói da capa preta, bonequinho manipulado que gasta R$90 mil de dinheiro público pra Reformar Banheiro da residência oficial; gasta dinheiro público pra tirar férias na Europa; gasta dinheiro público pra ver jogo de futebol no RJ... Ah, você não sabia dessas e tantas outras do JB? A Veja não lhe contou? Pois pesquise! Vai ver quem é o teu herói! Mas em tudo isso, o atual governo ainda tem a vantagem: nunca antes havia se cassado os corruptos e esses roubavam e roubavam sem as máscaras caírem; agora, se desmascara. Pena que a máscara só cai de um lado; pois aqueles que apontam o dedo, continuam roubando ou querendo enganar você de que são oposição e voltar para lhe roubar.
Mas voltando a Copa. Não, não foi só o PT que gastou dinheiro com a Copa. Cada governador de cada estádio; prefeito de cidades sedes, gastaram e MUITO com a Copa. São Paulo, mesmo, berço daqueles que acusam o PT, ninho da tucanada de elite, gastou um absurdo de dinheiro público pra construir a Arena Corinthians (um estádio particular, diga-se de passagem), desabrigou milhares de famílias... e enquanto isso, tem uma das piores saúdes públicas do país. Enfim, não há partido, nem é esse ou aquele, mas é geral.
E sabe o que mais; somos um país rico; como uma amiga disse esses dias, se o dinheiro fosse bem administrado, se não houvesse corrupção desde que os portugueses aqui chegaram (e não, não é maior agora; isso é só o que aparenta porque há interesses em criar esse teatro de sombras) teríamos dinheiro pra saúde, pra educação, pra segurança E pra Copa. E poderíamos estar todos celebrando, felizes, vestindo com orgulho verde e amarelo. E dizendo aos Turistas, sejam bem vindo ao Brasil, terra da Alegria. Como eu queria dizer isso. Afinal, eu realmente sou brasileira com muito orgulho e com muito amor. Eu não sou do tipo que apenas lembra que é brasileira quando a Seleção (de futebol masculino) entra em campo. Eu lembro todo dia. Eu amo meu país. Eu sou ufanista. Meu país tem as mais belas paisagens do mundo. Tem uma variedade cultural riquíssima. Tem gente bonita. Tem as mais belas canções do mundo (claro, exclui-se aí o lixo cultural produzido em massa e aproveitando modismos momentâneos); com a Garota de Ipanema, que é a música mais gravada do mundo e a Coisinha do Pai que tocou até em Marte. A gente dança, e canta e sorri como ninguém. A única coisa que me entristece é que temos apesar de toda a história, temos memória curta. Tentamos corrigir o que tá errado, voltando ao erro anterior. Somos um pouco acomodados; talvez inocentes, e a maioria de nós acredita fácil em contos de fadas, em histórias de vilões e heróis. Mas elas não são verdades, viu?!
Enfim, me desculpem! Mas eu não vou torcer pela Copa. E não é pra dizer: sou contra o PT. É apenas pra dizer que, não torcendo pela Copa eu vou torcer mais ainda pelo Brasil. Vou torcer pra que as coisas mudem. Mudem mais ainda. Que não me doa ver a copa e pensar em tudo que está por trás das paredes de estádios. Torcer pra que mude tanto para que, na próxima copa no Brasil, eu queira participar da festa, eu queira torcer pro Brasil.

"Não me convidaram
Pra esta festa pobre
Que os homens armaram
Pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada
Antes de eu nascer"

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Sobre o menino que matou o motorista em Fortaleza...

É óbvio que os "justiceiros" sedentos por sangue e que dispensam qualquer raciocínio lógico já estão sedentos por prender, acorrentar, espancar, matar o garoto de 13 anos que matou o motorista de ônibus e deixou o cobrador paraplégico. Revolta? Sim, revolta muito. Revolta muito viver numa das cidades mais violentas do mundo, numa das cidades mais desiguais do mundo, numa cidade onde os direitos mais básicos de uma pessoa pobre (saneamento, educação, saúde, lazer, segurança, transporte de qualidade, alimentação, etc etc) são desrespeitados desde o seu nascimento. Sim, 2 cidadãos de bem foram agredidos, sendo que um morreu. 2 pessoas humildes e que certamente tem também seus direitos desrespeitados. Mas querem matar este menino? Desculpem, chegaram tarde, "justiceiros". O Estado já o matou desde que nasceu. Sua vida já estava perdida. Dirão "Ah, mas eu nasci pobre ou conheci fulaninho que nasceu pobre e não virou marginal". Sim, você ou o fulaninho fazem parte de uma maioria de pessoas que nascem, crescem e vivem pobres e que não se envolvem em atividade criminosas. E sim, tem gente que pode nascer em berço de ouro mas tem transtornos tão grandes que se envolverão em crimes totalmente bárbaros, o que é uma minoria. Mas não podemos negar que muitos (a maioria) dessas crianças, adolescentes que já nasceram mortos, invisíveis e que acabaram se envolvendo em atividades criminosas buscam no crime uma forma de ser, de TER (algo que nossa sociedade supra-valoriza), são coagidos desde a mais tenra infância a entrar nesse mundo marginal; sim, muitos tem forças para resistir. Mas uma CRIANÇA que não teve força de resistir? Mata-se? Fica aqui a reflexão. Certamente este menino já está morto; antes dos 18 anos ele tem sangue nas mãos, nos olhos; ele está sendo condenado pela sociedade que sequer sabe sua história e o que ele já passou; ele não terá oportunidade de viver um mundo bom, que certamente ele nunca viveu; ele morrerá nas mãos do traficante, da polícia ou dos "justiceiros" de plantão. Eu estou triste por todas as vidas afetadas nessa história; a do menino que nunca teve nada nem nunca foi ninguém e que já está morto; a do motorista que trabalhava duro, com salário baixo e sem segurança e que teve sua vida interrompida; a do cobrador que, nas mesmas condições do motorista, terá sua vida limitada com muita coisa para superar pelo resto de sua vida. Que possamos lutar pelos nossos direitos, pelos direitos de todos, do "cidadão de bem" e do "marginal" (indivíduos que vivem à margem, ou seja, excluídos dos direitos sociais básicos). E VIVA A COPA! QUE VENHAM INVESTIMENTOS AOS MILHÕES! O BRASIL VAI CRESCER! O BRASIL VAI VENCER! #SQN

Para Reflexão, fica em texto de Eduardo Galeano:

As pulgas sonham em comprar um cão, e os ninguéns em deixar a pobreza; que em algum dia mágico a sorte chova de repente, que chova a boa sorte a cântaros; mas a boa sorte não chove ontem, nem hoje, nem amanhã, nem nunca, nem uma chuvinha cai do céu da boa sorte, por mais que os ninguéns a chamem e mesmo que a mão esquerda coce ou se levantem com o pé direito, ou comecem o ano mudando de vassoura.

Os ninguéns: os filhos de ninguéns, os donos de nada.
Os ninguéns: os nenhuns, correndo soltos, morrendo a vida, fodidos e mal pagos.
Que não são, embora sejam.
Que não falam idioma, falam dialetos.
Que não praticam religiões, praticam superstições.
Que não fazem arte, fazem artesanato.
Que não são seres humanos, são recursos humanos.
Que não têm cultura, têm folclore.
Que não têm cara, têm braços.
Que não têm nome, têm número.
Que não aparecem na História Universal, aparecem nas páginas policiais da imprensa local.
Os ninguéns, que custam menos do que a bala que os mata.


quinta-feira, 1 de agosto de 2013

domingo, 28 de julho de 2013

A VIDA AMOROSA E OS DITADOS

Se tem uma coisa que enche o saco são dois ditados com relação a vida amorosa. Pois aqui estão minhas respostas para estes ditados.

DITADO 1: O QUE É TEU TÁ GUARDADO. Ah é, tá guardado? Pois então me mostra aonde, porque eu to cansando de procurar. Afinal, tudo que fica guardado por muito tempo cria mofo e estraga.

DITADO 2: PRA CADA PÉ TORTO TEM UM CHINELO VELHO. Meu bem, eu não sou nenhum pé torto (aliás, meu pé é até bem bonitinho rsrsrsrs) então eu não me conformo com qualquer chinelo velho não, viu... Quero muito mais que isso... Quero um cara legal, descente, inteligente e que não tenha medo de se envolver. Ah, estou aceitando currículos kkkkkkk Mas é necessário ter anexado os seguintes documentos: atestado de bons  antecedentes; atestado de boa saúde mental e comprovação de que não sofre das síndromes de Peter Pan e nem da síndrome de Mister M (some do nada) kkkkkkk E aí, algum candidato que não seja um chinelo velho qualquer? kkkkkk Dispenso qualquer tipo de canalha... Difícil achar homens de verdade hoje em dia..

sábado, 27 de julho de 2013

Este ano tem sido um ano maravilhoso pra mim. Não, nada mudou... Pouco há de novo. Apenas tenho percebido como sou uma pessoa plena e feliz. Eu não tenho problemas, de fato. E qualquer dificuldade que surja na minha vida sempre é possível superá-la. Evito aborrecimentos desnecessários. Sou uma pessoa inteira, me sinto bem e satisfeita comigo mesma, faço o que gosto, gozo plenamente de minha capacidade física e mental, tenho família, amigos, emprego, um teto, saúde... que tipo de problema que eu poderia ter? De fato, aprendi a parar de reclamar e a ver tudo de bom e maravilhoso que tenho em minha vida; aprendi a dar valor a isso... faz tempo que não reclamo de nada, que não lamento... e como tenho me sentido melhor. Todo aborrecimento tem sido passageiro. Na virada do ano tive um momento muito zen, fiz minhas orações e a comunhão com a natureza e o cosmos ao meu redor; depois disso comecei a sentir uma energia positiva e iluminada entrar em minha vida. Nada mudou; apenas eu mesma mudei. Aprendi a olhar ao meu redor e para dentro de mim e finalmente consegui entender quando dizem que encontramos a felicidade dentro de nós. E como eu sou feliz; como eu me sinto bem...
Fim de semana em Canoa Quebrada encontrei uma mulher, vendedora de artesanato e que fazia tererê, a senhora Viviane das Tranças... quem for a Canoa a procure e converse com ela e pode ser que tenha um outro olhar sobre sua própria vida. Eu já estava nesse meu momento de percepção, mas a conversa com ela apenas ressaltou o que eu já penso: Viviane (que na verdade se chama Nirvania) teve vários cânceres, fez muitas quimios e rádioterapias, tem 8 filhos pequenos e o marido a abandonou quando ela ficou doente... Mesmo assim ela é feliz, sorri, trabalha e passa importantes lições para seus filhos, valores importantes.. Ela disse que não tem estresse e diz aos seus filhos que estresse causa câncer então eles não devem se estressar, rsrsrsrsrs. Tudo com um bom humor e um sorriso.
Pois eu concordo com a Viviane; ela atingiu esse patamar que estou tentando buscar na minha vida. 
Se você já tem tudo (saúde, família, emprego, etc) que é possível para lhe fazer feliz, apenas aprenda a ser feliz.


Cair, levantar, seguir...

Pois a vida é mesmo assim... andar, cair, levantar, andar, cair, levantar.... erguer a cabeça, estufar o peito e seguir em frente. Passa o batom, arma o sorriso e vai. Não ficar esperando da vida, não ficar esperando dos outros; apenas saber o que queremos de nós mesmas e ir a luta. Saber que o hoje é o que temos e viver o momento da melhor forma que nos for permitido. Pois a vida é mesmo assim... não é diferente nem pra um nem pra outro; a diferença está na forma como enfrentamos as nossas cicatrizes... Não há nada que o tempo não cure, mas se você ficar remoendo, lamentando, dói mais, demora mais... trate, cuide, esqueça..


quinta-feira, 11 de abril de 2013

Não estou sozinha!


Dos últimos tempos, este quadrinho foi um dos que mais me tocou. É a sensação que tenho tido com relação as pessoas que querem fazer o bem. Que estamos apenas espalhados, mas que estamos começando a nos reunir.

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Bons exemplos que os animais nos dão!

video
Aprender a conviver com o diferente é obrigação de todos; aprender a amar o diferente é privilégio de poucos! Vídeo lindo que recebi por e-mail. Vale muito a pena assistir.

quinta-feira, 7 de março de 2013

Dorzinha

Não é justo. Deveria ter uma lei: As coisas não deveriam doer mais tempo do que o tempo que, no passado, elas nos fizeram feliz.


quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Tantas bobagens...

E o tempo vai passando e a sensação de que a realização amorosa é um sonho distante...
Pessoas e pessoas passam pela vida da gente... pessoas que são são A pessoa; pessoas quem podem ser A pessoa, mas que não é o momento. E a gente fica tentando pensar em como fazer, o que fazer...
É estranho conhecer uma pessoa, achar essa pessoa super interessante, mesmo mal conhecendo, nada acontecer e ter a sensação de talvez ter perdido o momento.
Ou conhecer uma pessoa de quem você realmente gosta e que gosta de você, mas que o momento não permite...
Ou ainda uma história cercada de desencontros...
Afinal, tanta bobagem, tantas andanças...
Mas de fato, eu queria alguém para amar; um amor calmo, tranquilo, com divisão de responsabilidades. E um homem corajoso; ou seja, que tivesse coragem de amar e ser amado. Está difícil encontrar, ficar, permanecer...

domingo, 17 de fevereiro de 2013

alma

minha alma simples, quase plena, música, nuvem, sol e chuva abre as asas voa raso e sonha alto... minha alma coração caminha leve, viaja e busca o encontro e o desencontro... minha alma sonho, minha alma chão, pouco tudo, muito eu...



sábado, 2 de fevereiro de 2013

As vagas de deficientes e idosos

Tá uma (positiva) onda de denunciar imbecis que estacionam nas vagas pra deficientes. Este click é de 17.01.13, início da noite, no Extra Montese- Fortaleza-CE, quando esse motorista quis dar uma de esperto e colocou o carro na faixa entre as duas vagas pra deficientes, em diagonal pra tentar caber. Desse jeito ele inutilizou as 2 vagas de deficiente. Se você também se indigna, compartilhe, divulgue. Quem sabe ele e outros vejam e criem vergonha de cometer infração grave e anti-cidadã.

Contudo, infelizmente vejo isso todos os dias no local, Extra do Montese, mesmo quando há muitas vagas vazias. Não dá pra ficar fotografando pra denunciar todos os dias. Esse é o povo do nosso país. Querem cobrar dos políticos mas não fazem melhor, não exercem o mínimo de cidadania. Não entendem que a mudança começa em cada um.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Os bons me sobram

Tenho me afastado definitivamente ou temporariamente de tudo que não me faz bem, que me causa aborrecimento ou estresse; de pessoas ingratas; de pessoas extremamente autoritárias; de pessoas que só apontam problemas e nunca soluções; de pessoas que sabem cobrar é não sabem fazer ou agradecer; de pessoas que dizem mais do que fazem e usam o que os outros fazem para se autopromover...
Não importa que sobrem poucas pessoas, mas que aqueles que me restam sejam verdadeiros, dedicados, amigos, tenham humildade, saibam compartilhar, saibam reconhecer os méritos alheios ou méritos coletivos. São estes que quero ao meu lado, nesta luta árdua e diária.