queridos pet's

PitaPata Cat tickers PitaPata Cat tickers PitaPata Cat tickers> PitaPata Cat tickers PitaPata Cat tickers

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

A fé que se paga...

Sobre essas "religiões" que pedem imensas doações monetárias de seus fiéis em nome de deus, eu queria perguntar:
*Qual o número da conta de deus?
*Ele assina os recibos?
*Cadê os investimentos sociais que deus faz ou fazem em nome dele?
*Por que deus não aceita doações pequenas? (ouvi exatamente isso num exercício antropológico que fiz certa vez na Universal)
*Por que aqueles que pedem as doações andam de carros importados e com seguranças?
*Por que aqueles que pedem não doam seus carros?

Não sei como tem gente que ainda cai nessa. Mesmo como antropóloga, é difícil entender. A fé, indiferente em qual deus ou deuses ou seja lá o que for, não se compra nem se paga; ela é gratuita, espontânea, algumas vezes, ensinada em outros; pagar por ela é querer acreditar mas não saber como. Abaixo, o link com aquele videozinho bem famoso do ainda mais famoso Edir Macedo:

2 comentários:

Iggy disse...

Esse assunto é complicado. Existe um conceito de concretização de devoção em forma de dinheiro, que normalmente é usado para divulgar e difundir a religião. Porém infelizmente tem esse problema de algumas pessoas (e não religiões) que se utilizam deste conceito aliado à engenharia social, para extorquir as pessoas, principalmente financeiramente.

Por causa destes, sempre que alguma religião toca no assunto dinheiro ela perde bastante credibilidade. E assim mesmo alguns daqueles fiéis que contribuem com a sua religião, inconscientemente acabam sentindo-se lesados, e assim a sua contribuição perde o propósito.

Aqueles que conseguem se desapegar do materialismo e da ganância não precisam de nenhuma religião que ensine isto, e não precisam fazer nenhum tipo de doação monetária para aprender.

Imagine... no religions too...

Leti Abreu disse...

Pode até ser neguinho. Mas convenhamos, tem muita picaretice também e tem "religiões" que já nascem assim, com a intenção de lucrar e enganar... essas nem podem ser chamadas de religião...